11.7.07

tristeza

Me pediram para falar sobre tristeza. Pediram aqui e na nossa comunidade no orkut.
Nos dois lugares, quem pediu não se identificou.
Na hora que li o pedido, lembrei de algo muito triste:
A morte da minha mãe.
Foi e é muito difícil.
Lembrei daquele dia e em especial da hora em que papai me deu seu estojinho de maquiagem e eu fiquei naquela sala fria, repleta de azulejos brancos, sem entender como conseguiria passar um batom na mamãe, já que a dor era tão intensa e a realidade tão dura de se enfrentar.
Mas, naquele lugar frio e desagradável, quando toquei em seu rostinho gelado, fui envolvida por uma paz que não sei descrever aqui...
Era certo: ela não estava mais ali.
Apenas seu corpo.
Ela estava e está muito bem!
Está ao lado do Pai, e não duvido que fazendo o que não pôde aprender por aqui:
_No céu eu vou tocar piano... e vai ser um piano de cauda, branco!!!
A você que me pediu p’rá escrever sobre tristeza, só posso afirmar algumas coisas:
*Não há como escapar da tristezas por aqui... agora mesmo estou chorando, pensando na minha mãe.
*Mas há como passar pelas tristezas envolvida numa paz inexplicável, quando nos entregamos ao Criador de todas as coisas!
E isso muda a cara da tristeza!!!
Beijos,
Alê

15 comentários:

Vilma disse...

Um abraço daqueles Alê! :)

Anônimo disse...

Oi Alê,
Deus te abençoe sempre!
Vc falou de uma maneira doce e sincera sobre um assunto super difícil de se tratar... E com o qual nunca nos acostumaremos. Tristeza. Como vc disse, é impossível passarmos por aqui e não experimentarmos momentos trites, momentos em que nos abatemos e que parecem nunca acabar. Mas, o Espírito Santo, nosso Consolador, é mestre em nos tirar deles. Essa paz inexplicável é a certeza de que podemos sempre contar com o Pai nas horas difíceis.
Deus te abençoe sempre...
Nico

Karime KaKaH disse...

OoLá...
olha eu d novuu akii...
obrigadaaa pelo parabéns alê... x)
amo vcccsss...

foto linda em...
q olho maravilhoso... ahUHAUhauHAU

té sextaaa...
bjSs X)

anita disse...

Linda boa tarde. Que maneira bela de falar de um tema tão triste, tão profundo, ao ler-te recordei quando o meu pai faleceu e de como a sua cara estava gelada quando me despedi dele. São situações que nunca mais as esquecemos na vida.
Uma linda semana para ti.
Fica bem. Fica com Deus.
Anita (amor fraternal)

Lou Mello disse...

Salmo 116:15 diz? Preciosa é a vista do Senhor a morte de seus santos.

Alguém mais chora a morte de sua mãe com você.

Fique em paz!

georgia aegerter disse...

Oi Alê. Assunto dificílimo esse onde você descreveu de maneira tao profunda e sincera a sua dor. Eu ainda nao passei por esta dor. A dor da perda da mae. Tive outras perdas, dores e tristezas.
Espero que quem te pediu para escrever sobre o tema tenha encontrado alívio para a sua alma.

Grande beijo em você querida.
Georgia

malu disse...

aiiin
axo q to virando uma pessoa muito sensivel cara
nao sei se conseguiria fazer o q vc fez ;~~
lindo msm o post alê
emocionante

amo vc
;*

Cris disse...

Tem vários tipos de tristeza, mas basicamente tem duas: a aguda e a crônica.
A primeira é aquela que nos corta o peito de tanta dor. Vem com o luto, a separação, a saudade, a falta de amor. Essa tem hora para começar e hora para terminar. Parece sem fim, mas vai amenizando com o tempo, vai ficando suportável e podemos tirar do bolso no momento em que acharmos que temos todo o direito de senti-la e de chorar, chorar tanto que os olhos secam e a garganta dói.
A segunda, essa é implacável na persistência. Se prende a cada minuto de nossas vidas, nos tira o ímpeto, a vontade de viver. Parece uma gosma que gruda em tudo que fazemos, torna tudo muito difícil e somente o dormir ameniza. As cores desaparecem e vemos tudo em tons de cinza. Chega o dia que não lembramos quando foi que ouvimos nossa última boa risada.
Para a primeira dou uma receita: chore muito, até cansar e ore muito até sentir a paz de Deus crescendo no seu íntimo e matando esse monstro que você não tem forças para dominar.
Para a segunda digo: procure urgentemente alguém, compartilhe seu sofrimento, não fique só, peça socorro! Deus pode usar alguém próximo de você para te ajudar a sair dessa armadilha. Tristeza pode ter cura!

Rebeca disse...

ooi Alê!!
É... Tristeza é realmente uma coisa horrivel e muito dificil de superar!
Mas acima de tudo: "O grande lance é ser feliz!" o mundo pode estar totalmente perdido, mas o Senhor não vai te deixar triste!
beijos.!

anita disse...

Alê querida passo agora bem cedinho para deixar beijinhos e desejar um abençoado dia para todos vocês.
Fica bem. Fica com Deus.
Anita (amor fraternal)

Ghernandes disse...

A alegria do Senhor é a nossa força
escrevi a um tempo atrás um post sobre a alegria do senhor se quiser ver http://thepescador.blogspot.com/2007/06/alegria.html
Deus abençoe

Juliana disse...

a tristeza é uma coisa muito ruin, mas com Deus ela vai embora e só ficam as lembranças boas

bjo

Bárbara disse...

Uou.

Anônimo disse...

oi!!!
Finalmente estou tendo a oportunidade de entrar no blog!!!
Alê você está de parabéns!!!
uma mensagem mais bonita que a outra!!!
sobre o texto eu acho que nós como cristão quando passamos por esses extremos momentos de tristeza pelo menos temos o consolo de sabermos que nossos queridos estão com Deus no lugar onde estamos em plena alegria!
Imagina quem não tem essa certeza!!!
bjs !!!!!
Até quinta!!!!!
ass:Priscila

lilicuth_the_original disse...

e é na tristeza,dor,sofrimento,que crescemose amadurecemos!!!
só encarando assim mesmo!

crescer dói!





..
*
te amo minha lider