30.5.07

eu não sei... você sabe?!


Fiz uma obra numa esquina bem movimentada. Tão movimentada que meu estagiário apostou com meu encarregado quantas pessoas lhe pediam informação se ficasse parado por 10 minutos.
Ele chutou um tanto de gente e o encarregado um tanto maior ainda. Ganhou o encarregado – ganhou um churrasquinho... :) :)
Era a esquina da informação!
Era só sair um pouquinho p’rá ver algum detalhe na fachada que alguém surgia com um papelzinho e a testa enrugada: -sabe onde fica?...
A obra durou uns 40 dias. Não houve um dia em que eu fosse lá sem que alguém me pedisse uma informação ou a quem estivesse do meu lado.
Impressionante! Cheguei a pensar no Guinness (será que tem o lugar onde mais se pedem informações??? :) ).
Pessoas tão diferentes paravam ali para se informar...
Volta e meia precisamos de informações, de orientações. Não sabemos, desconhecemos, alguém tem de nos dar uma força!
De vez em quando paramos nas “esquinas” e lançamos nossas indagações. Não sabemos tudo. Nem se vivermos 100 anos!
Eu acho que é bom demais admitir que nem tudo a gente pode e sabe resolver. Afinal, compartilhar, aprender, agradecer, não ter vergonha de precisar um pouco... do outro – isso dá cor à vida!
- sabe onde fica?
- sabe como se faz?
- me ajuda ai, vai!!
Beijos,
Alê

8 comentários:

Eliana Arndt Machado disse...

Bom Dia, Alê
Eu sou uma pessoa que dificilmente sei dar alguma informação, mas, prefiro sempre me desculpar e dizer que não sei, exatamente pra não fazer com os outros o que muitos fazem: Ensinar errado. Quando faço alguma pergunta, nunca confio na primeira informação a não ser que sinta firmeza, se não vou perguntando até chegar ao lugar.
Graças a Deus que eu não tenho vergonha de perguntar o que não sei, nem de dizer que não sei.
Um abençoado dia pra todos,
Felicidades,
Reino Messiânico

Jaime G. Nascimento disse...

Bam dia, Alê

Se algo que eu não tenho vergonha é de perguntar e também de pedir ajuda. Aprendemos sempre uns com os outros.

Deus abençoe,

Abraços

Lou Mello disse...

Você sabe onde fica o Blog do Zé? Ele é alto, magro mas barrigudinho, tem uma marquinha de nascença no meio da testa e fala com sotaque de mineiro, apesar de não ser mineiro.
Não sabe, não? Então vou continuar perguntando por aí. Obrigado.

Cris disse...

Já reparou que mulher tem mais facilidade para reconhecer que esta perdida e perguntar para qualquer um na rua uma informação.
Os homens preferem rodar horas a perguntar pra alguem o caminho.

"Solo se que no se nada..."

ana foguinho disse...

Me ajuda a fazer meu trabalho de percepção que tá sugando toda minha energia e vontade de viver!?
IAUhaahuiahia
Eu com certeza preciso aprender a pedir ajuda. Não que eu tenha vergonha... mas é que eu sou perfeccionista e sinto mais segurança se faço tudo sozinha. =/


Amo vc!
=***

Vilma disse...

Ehehehehehhe! Bom post, mas estou a rir do Lou! Ele é demais! :D

Bárbara disse...

Me ajuda?
Normalmente eu não tenho problemas com ajuda...
Minha vida é bem colorida, graças a Deus!
Te amo Alê =*********

georgia aegerter disse...

Muito bom Alê.

Beijao